Páginas

sábado, 7 de junho de 2008

Mais um passo evolutivo!

Hoje tive mais uma experiência intra-consciencial muito forte. Depois de vários dias em recesso projetivo, onde não estive conseguindo entrar no Estado Vibracional, e também não realizei muitas tentativas de relaxamento. O diferencial foi ter reiniciado no dia 31 de maio, sexta feira passada, quando fui assaltado, a técnica de incremento de lucidez extra-física que consiste em aumentar sua lucidez no dia-a-dia, pra que nos sonhos e nas projeções você também esteja mais lúcido.

Pois bem, eu havia trabalhado até às 5 da manhã, e após um sono leve, levantei às 7:30 pra receber minha mãe recém chegada de viagem, e além disso, fiquei acordado fazendo companhia à ela e matando as saudades, visto que havia mais de um mês sem vê-la.

Por volta do meio-dia, tenho eu acabado de tomar banho, sendo que antes disso, havia tido uma conversa muito boa com minha mãe sobre chacras, onde na verdade, eu estive tentando mostrar o quanto é interessante entender os centros de força. Além disso, tinha visitado uma comunidade intitulada “Projeção da Consciência”, onde li um tópico relativo a recesso projetivo.

Resolvemos então ir dormir um pouco(eu estava com cansaço leve, mas sabia que precisava dormir) na minha cama de solteiro, minha mãe ficando do lado direito e eu pensando até que passou pela minha mente tentar me projetar. Como já estava em um estado semi-hipnagógico devido ao cansaço de ter dormido apenas 2 horas nas últimas 30 horas(eu havia acordado às 6h na sexta pra estudar pra uma prova às 8h), realizei uma simples circulação interna de energias nas mãos(pra início do relaxamento) e já me senti num estado propício pra sentir o EV. E lembro de já estar sentindo os pequenos zumbidos(bem fracos por sinal) na cabeça e percebi que tinha a chance (se me concentrasse) de instalar o EV completamente. Foi o que fiz. Consegui controlar o processo e deixei atuando na cabeça durante alguns segundos, depois passei pelo corpo até a ponta dos pés, onde deixei por mais alguns segundos a energia atuando, então voltei em direção a cabeça e repeti o processo de forma mais rápida.

O resultado disso é que entendi que já poderia me projetar, porém, por falha minha, abri os olhos e não consegui uma projeção total, apenas parcialmente a mão direita sob o meu controle. Fiquei fascinado mais uma vez em saber que estava conseguindo fazer isso, e continuei tentando enxergar minha mão consciencial invisível, que eu sentia estar acima do meu corpo, mas não conseguia vê-la, apenas via a que estava na cama. Mesmo assim continuei observando, então tentei levantar a cabeça num lapso de vontade. Porém, costumeiramente não consigo “soltar” minha cabeça, então desisti do processo.
Mesmo assim, estava consciente de que, se eu não perdesse a concentração e “acordasse”, poderia entrar em sonho lúcido e explorar mais ainda meu subconsciente.

Foi o que aconteceu, de repente me vi em um sonho, onde eu tinha certeza absoluta de estar nele(no sonho) . Encontrei alguém que não me recordo(é inevitável esquecer alguns detalhes), mas lembro perfeitamente de já realizar os teste de lucidez praticados durante a semana. Em uma conversa comigo mesmo, eu dizia que estava num sonho lúcido e deveria explorar um pouco, para só depois disso voltar a tentar sair do corpo. E foi o que fiz. Tentei alçar vôo no sonho. E a sensação foi perfeita, voar é algo delicioso. No mesmo momento, lembrei do detalhe de se utilizar o sonho lúcido como “porta de saída” do nosso corpo astral em relação ao corpo físico.

Nesse momento me concentrei e consegui sair do sonho lúcido “voltando” pra minha cama. E funcionou. Como eu havia estado voando no sonho, me vi com as pernas e os braços projetados como já dantes acontecido. Mesmo assim, talvez por algum bloqueio(não sei ao certo), percebi que não conseguiria sair completamente. Acontece então que eu já estou novamente num sonho lúcido, e esse, por ser o último, me traz uma maior recordação. Encontro um colega meu de sala, o Nícolas, e falo com ele normalmente. Mas ele não fala nada, é apenas um objeto, uma forma-pensamento criada na minha mente. Eu discuto e digo: “Estou em um sonho, posso alterar esse ambiente, fazer o que quiser...” Então lembro de ter criado alguns objetos e tê-los transformado em outros, o que me deixou cada vez mais lúcido e consciente. Então lembro de uma conversa que tive com um amigo meu que tem sonhos lúcidos com uma facilidade enorme, onde ele dizia que às vezes o subconsciente dele tentava trapaceá-lo de forma a evitar seu progresso no mesmo. Daí surge um outro objeto(uma mesinha) e eu penso comigo, vou testar mais ainda e comprovar minha lucidez e perder meu medo. Simplesmente agarro a mesa e jogo no meu colega, quebrando-a. Ele não reclama, não sente dor, não fala, e só produto do meu subconsciente.

Depois disso resolvo caminhar seguindo o que meu subconsciente cria. O ambiente era muito diferente de todos que presenciei. Aparecem pessoas estranhas, que acreditava não tê-las visto antes. Lembro-me bem agora dos rostos de duas pessoas que bem perto cheguei e verifiquei, mas não conseguia conhecer de forma alguma. Fiquei me perguntando como podia acontecer isso. Continuei andando, e explorando o sonho de tal forma que sabia exatamente quais meus objetivos.

Porém, nesse instante, sinto um toque no meu braço direito. Era minha mãe se mexendo na cama, então percebo o estado se esvaindo. E o incrível é que segundos após, eu lembrei de praticamente tudo que escrevi nesse longo texto.

Foi uma das melhores experiências de projeção interna que já tive. E fez me perceber que apesar de alguns dias sem conseguir realizar algo, sei que conseguirei mais dia menos dia, é só não perder a esperança.

3 comentários:

;* Eu? disse...

Sinistro véio.

Eu tb já sonhei voando, e eu tinha consciência de que estava voando e confirmo que é algo muito bom. Mas assim, simplesmente aconteceu, eu não "forcei" nada.

Interessante. UHuahuahhaa, flw!

Rafael de Lima disse...

Pois é ;* Eu?, muitas pessoas simplesmente tem sonhos e experiências dessa natureza, mas não se dão conta de que podem dsenvolver esse potencial. Hoje em dia existem muitos estudos e técnicas relacionados a esse assunto :D

Bruno Medeiros disse...

E aí, Rodrigo!
Passei em Engenharia de Software e fui procurar blogs de veteranos no google. Após ter lido teus posts no teu outro blog, descobri o Vivendo no Castelo.

Fiquei surpreso, ano passado eu fiquei por um tempo tentando entrar no estado EV. Algumas vezes meu corpo começou a tremer, escutei alguns zumbidos - porém, na semana seguinte eu tinha muitas provas e no fim nem tentei mais.

Hoje à noite irei voltar a praticar. Teus depoimentos são de grande incentivo!

Abraços!